OLOKUM


UM POEMA DE CRISTÓVÃO NETO

 

 

MÁSCARA

 

Seja a noite

A desconstrução da idade.

Mármore. Putas. Dedos infiéis.

(Estou só a brincar com os dedos!)

 

Desde há algum tempo

Eu próprio sumi em mim:

Os dedos bebem aços de fel

E o mármore veste-me os sonhos de frio!

 

 

Cristóvão Luís Neto nasceu em Malanje, Angola, em 1964. Licenciou-se em Engenharia Química na ex-União Soviética. Publicou os livros de poesia Sinos d’Alma (menção honrosa no Prêmio Sonangol de Literatura, em 1994), Pausa (menção honrosa do mesmo prêmio, 1998) e Anoiteço (2005). Colabora na imprensa com artigos de crítica literária. É membro da União dos Escritores Angolanos.   



Escrito por Alapalá às 16h29
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico
03/09/2006 a 09/09/2006
16/07/2006 a 22/07/2006
18/06/2006 a 24/06/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
04/06/2006 a 10/06/2006
28/05/2006 a 03/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006




Outros sites
 Cantar a Pele de Lontra
 Zunái, Revista de Poesia e Debates
 Abreu Paxe
 União dos Escritores Angolanos
 Poesia africana de língua portuguesa
 Poesia angolana hoje
 Angola Press
 Valter Hugo Mãe
 Dicionário de autores angolanos
 Papel de Rascunho (Virna Teixeira)
 Claudio Daniel Home Page
 Ana Rusche
 O Pesa-Nervos
 Ademir Assunção
 Ricardo Aleixo
 Luís Carlos Patraquim (Moçambique)
 Moçambique para todos
 SenzalAngola
 Artes plásticas de Angola
 Nota sobre a Literatura de São Tomé e Príncipe
 Autores africanos
 Poesia moçambicana contemporânea
 Fotos da cidade de Maputo (Moçambique)
 Museu Afro-Brasil
 Poesia africana de língua portuguesa